The Queen of All Queens

Madonna faz 60 anos e este é um dia que, obviamente, está a ser celebrado um pouco por todo o mundo. A deixar também os parabéns à eterna rainha da pop, não vou ser original e faço a partilha perfeita para este dia: o editorial e capa da Vogue Itália deste mês, que prestou homenagem à diva, em honra do seu 60º aniversário.

Por efeito colateral, a revista acabou por destacar também o nosso país, que agora acolhe Madonna. Esta produção fotográfica muito especial foi feita em Lisboa e na Arrábida e tentou capturar aquilo que será um dia na nova vida de Madonna. Ela que se mudou para Portugal (ainda custa a acreditar) com o (altruísta) objetivo de cumprir o sonho bem definido de um dos filhos, que era o de se tornar jogador de futebol profissional. Nesta edição da Vogue Itália, em entrevista, entre outras coisas ela explicou como escolheu entre três dos maiores clubes europeus:

“O meu filho David, que vai completar 13 anos a 24 de setembro, quer jogar futebol profissional há vários anos. Estava desesperada para levá-lo às melhores academias, com os melhores treinadores, mas o nível futebolístico nos Estados Unidos é bastante inferior ao do resto do mundo. Vi a sua frustração, e senti que era uma boa altura para mudar de ares. Senti que precisávamos de uma mudança, e quis tirá-lo dos EUA, não que deixar os EUA fosse mudar algo, porque já vivi noutras cidades. Vivi 10 anos em Londres. Gosto de me colocar em situações desconfortáveis e correr riscos.” (…)

“Estávamos indecisos entre três cidades que têm grandes academias de futebol: Turim, Barcelona e o Benfica em Lisboa. Fui a todos esses locais e tentei imaginar-me a viver em cada um dos sítios. Claro que Barcelona é uma cidade superdivertida e também gostei de Turim, mas Turim não é de todo uma cidade para crianças. É uma cidade para intelectuais, eles têm museus incríveis e casas bonitas, mas pensei que não seria divertido para eles [quatro dos seus seis filhos: David, Mercy, Stella e Estere]. Tive de ter todos em conta, não apenas o David. Então vim para Lisboa, que me pareceu a melhor escolha a nível global. A primeira coisa que fiz quando cheguei foi ir a Sintra, que tem uma floresta mágica. Há muita energia mítica lá.” (…)

“Acho que Portugal é o país mais antigo da Europa. Está mergulhado em história, e o império português fez a diferença no mundo. A arquitetura é incrível. Portugal é também o berço da escravatura e, por isso, existem influências musicais provenientes de Angola, Cabo Verde e Espanha. Além disso, posso fazer uma das minhas coisas preferidas: andar a cavalo.”

 

 

Não ousaria tentar fazer aqui alguma espécie de biografia sobre Madonna, sobre quem ela é, sobre tudo o que representa, sobre o ícone em que se tornou. Para sempre. No entanto, já vi com enorme prazer uma série de homenagens espetaculares à queen of all queens, nos mais variados sites de moda e de informação por todo o mundo e, é claro, na televisão também. Afinal de contas, os 60 anos de Madonna são mesmo um dia de assinalar, a festa tem sido feita mesmo à altura e o dia teve um grande clima de celebração (não tivesse infelizmente ficado marcado pela morte de outra diva e, assim sim, teria sido perfeito…).

Ainda não tinha tido a oportunidade de publicar sobre Madonna desde que está connosco em Portugal, mas também por falta de palavras. Acho monumental a presença dela aqui connosco, a riqueza que traz consigo para Lisboa, para determinados ‘becos’ especiais (pequenas relíquias) da nossa Alfama, a energia transformista no ar que explodiu quando ela começou a aparecer por aí e a força criativa e ânimo que disparou entre todos – pelo menos, entre os apaixonados pela música na sua forma mais pura e nessas raízes lisboetas e tradicionais portuguesas.

Também ela as quis vir conhecer de perto, beber delas e até incluir essas influências no seu novo álbum. Trabalhou com alguns dos nossos artistas nas suas criações e tem usado as nossas ruas, história e tradições como inspiração. What an honor, Lady Madonna! Esta energia criativa sentiu-se muito no ar nesta fase em que ela começou a aparecer e a participar nestes serões musicais e em muitas outras festas, a inspiração propaga-se e é todo um clima de alegria e joie de vivre que se abraça de repente. É fantástico como uma mudança destas pode trazer tanto impulso positivo.

 

 

Mas, além do mundo da música, que é algo de mais específico, aquilo que me ocorre sempre em relação a este assunto é a publicidade única e incomparável que a artista faz ao nosso país. Vejam só esta edição da Vogue Itália como uma pequena amostra: retrata um dia de Madonna em Lisboa, aprofundando muito sobre a nossa capital, e tenho de referir que raramente se dá todo este destaque e pormenores a uma cidade num editorial, e ainda menos com uma bomba como Madonna a protagonizá-lo (e não uma normal modelo ou atriz).

Este é apenas um exemplo minúsculo da projeção que a nossa nova vizinha nos dá, numa altura em que é cada vez mais difícil de nos destacarmos no setor do turismo – porque vídeos bonitos e inspiradores, com paisagens de sonho, sol, praias, campo, boa comida, vinhos, diversão e tradições, todos os países fazem e será sempre uma luta sem fim. Gastam-se milhões e milhões em investimento a tentar promover o turismo em Portugal, pagam-se fortunas a criativos para ideias inovadoras a tentar atrair para cá turistas, investidores, curiosos, famílias, etc.

De repente, temos aqui uma eterna estrela mundial, ídolo dos ídolos, mãe de todas as celebridades, a escolher viver no nosso país e, num ápice, até um simples post dela online vale mais do que todas e quaisquer manobras publicitárias nossas que sejam pagas a peso de ouro. Tudo isto “de borla”, e ainda há quem não perceba por que fica tão entusiasmado e grato o povo português (ou parte dele) com esta novidade e presença da diva (embora eu às vezes ache que os outros países europeus fiquem ainda mais excitados que nós!), ou quem ache estranho se o nosso governo decidir ceder ou conceder algumas simpatias à rainha da pop. Ela é um investimento brutal para nós mas sem sequer ter sido pago, é um novo ativo e dos valiosos, é um novo motor na nossa economia.

Pelo menos enquanto cá estiver :)

 

 

 

Ficava aqui todo o dia a escrever sobre a vinda de Madonna com alguns dos filhos para Portugal, mas aí distraía-me, maravilhada com a temática, e passava facilmente da data de aniversário. Tentei resumir e compactar (muito muito) este dia especial por aqui, deixando uma migalhinha de simbologia e significado, mas sinto-me uma formiga ao lado das homenagens perfeitas que têm sido feitas um pouco por todos os sites internacionais. Tudo tão inspirador! O mundo da música e do espetáculo é mesmo dos que mais consegue mexer com as nossas emoções e, assim, a contribuir muito para o nosso crescimento pessoal também.

Music does a lot of things for a lot of people. It’s transporting, for sure. It can take you right back, it’s uplifting, it´s encouraging, it’s strenghtening.
– Aretha Franklin

Não me posso esquecer de como a Vogue Itália abriu este mês de agosto no seu site: encheu-o de homenagens, throwbacks, histórias, dedicatórias e pontos altos da vida de Madonna, em celebração precoce do seu aniversário e a dar o mote para um mês que ia ser dedicado à artista. Chamou esse dia de “Madonna Day” e o site estava incrível, nunca tinha visto uma dedicatória desta dimensão a alguém, num site de moda, e ainda por cima de alguém ainda vivo. Estamos desde o dia 1 a viver esta festa! E por isso o editorial que esta revista fez com tanta dedicação tinha de vir para aqui também. Eu sei que todo o mundo já o viu, ele anda a rodar desde o início de julho e eu também o conheço bem desde o primeiro dia, mas faltava mesmo partilhá-lo no Trendy Lisbon e o dia de hoje é, sem dúvida, o mais perfeito:

 

MADONNA IN LISBON BY MERT & MARCUS

 

 

[Silk and tulle dress, hat, bracelet and scarves SAINT LAURENT BY ANTHONY VACCARELLO; bustier AGENT PROVOCATEUR. VANESSA MONTIEL Earrings; rings and bracelets PASCALE MONVOISIN; WOLFORD socks; PRADA decolleté.]

 

 

[Felt hat with leather ribbon and wool scarves with suede fringes worn as a dress SAINT LAURENT BY ANTHONY VACCARELLO; bustier AGENT PROVOCATEUR; WOLFORD socks; PRADA decolleté. VANESSA MONTIEL Earrings; necklaces WOOL JEWELRY; rings and bracelets PASCALE MONVOISIN. At the opening.]

 

Mercy James and the Stella and Estelle twins in the 18th-century in Herdade do Peru estate rebuilt in the early 1940s. The property is located in the Arrábida National Park, 30 kilometers from Lisbon, in a place of geographic and cultural interest.

[Printed silk dress with fringes, rebars of beads and sequins DSQUARED2; WING + WEFT gloves; coronet SAMUEL OSOSKI. THOMAS SABO Earrings; necklaces WOOL JEWELRY; rings PASCALE MONVOISIN, EMILY P. WHEELER, GIOIELLERIA PENNISI; bracelets PASCALE MONVOISIN]

 

[Silk tulle dress with floral embroidery and calf belt with logo buckle DIOR; hat FEDERICA MORETTI; stockings WOLFORD. Rose gold earrings with amethysts, rubellites, garnets and diamonds BULGARI HIGH JEWELERY; necklaces WOOL JEWELRY; bracelets MARK DAVIS; rings EMILY P. WHEELER, GIOIELLERIA PENNISI.]

 

Madonna portrayed with her daughters Stella and Estere.

 

 

[FENDI cotton dress with multicolor embroidery; coronet SAMUEL OSOSKI. Rose gold earrings with amethysts, rubellites, garnets and diamonds; white gold ring with rubies and diamonds “Giardini Italiani” collection; bracelet in rose gold and diamonds “Parentesi” collection: all BULGARI HIGH JEWELERY; necklaces WOOL JEWELRY; rings APM MONACO, EMILY P. WHEELER, GIOIELLERIA PENNISI, ADINA REYTER.]

 

Madonna portrayed with her daughters Stella, Estere and Mercy James.

 

Madonna photographed in a private house at the Alfama, the oldest neighborhood in the Portuguese capital.

[ROCHAS silk top; gold print silk shantung palazzo jacket and trousers ALBERTA FERRETTI; felt hat with leather ribbon SAINT LAURENT BY ANTHONY VACCARELLO; calf belt with buckle lo gata DIOR. APM MONACO earrings; PASCALE MONVOISIN rings, STONE PA RIS, YEPREM.]

 

[DUNDAS embroidered silk dress; bustier AGENT PROVOCATEUR; calf belt with logo buckle DIOR; glasses VOGUE EYEWEAR. Choker in white gold, onyx and diamonds “Wild Pop” collection BULGARI HIGH JEWELERY; JILL HELLER earrings; rings RACHEL ENTWISTLE, PASCALE MONVOISIN, ADINA REYTER, NADINE AYSOY.]

 

[Printed cady sheath dress and DOLCE & GABBANA chaplet. Rings STONE PARIS, YEPREM, PASCALE MONVOISIN; bracelets PASCALE MONVOISIN, GIOIELLERIA PENNISI.]

 

[Cloqué dress and  mohair wool cardigan MIU MIU; WOLFORD tights; PRADA decolleté; glasses VOGUE EYEWEAR. Rings STONE PARIS, YEPREM, PASCALE MONVOISIN; earrings GIOIELLERIA PENNISI; bracelets PASCALE MONVOISIN, GIOIELLERIA PENNISI, MARK DAVIS.]

 

Madonna at Tejo Bar. The club of Jon Luz is always in the Alfama district, whose streets are animated by the notes of fado all night and day.

 

[Rose printed silk chiffon dress with neck scarf BLUMARINE; bustier AGENT PROVOCATEUR; RUSLAN BAGINSKIY hat. Rings STONE PARIS, YEPREM, PASCALE MONVOISIN; earrings GIOIELLERIA PENNISI; necklaces WOOL JEWELRY; bracelets PASCALE MONVOISIN, GIOIELLERIA PENNISI. Tights WOLFORD.]

 

www.vogue.it

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Comments