#TBT to Christmas Time

Para ultrapassar a Blue Monday desta semana, nada foi melhor do que recordar e organizar as inúmeras fotografias que fui tirando nesta última época natalícia, a rever uma série de momentos especiais. Aí lembrei-me de que mal falei dessa quadra, porque estive praticamente um mês ausente do blogue e não chegou aqui um único bocadinho do meu Natal. Agora que se fechou esse capítulo, achei boa ideia escolher algumas imagens para ilustrar um pedacinho do Natal de 2017, ou ficava pela primeira vez sem um único momento aqui registado.

Podemos estar a falar de 2017 mas é óbvio que se arrastou para este ano, no mínimo até ao dia de reis. Não sentiram que este ano o Natal levou mais tempo a dissipar-se? Até ao último fim de semana ainda vi anúncios com árvores de Natal na televisão, na semana passada ainda ouvi músicas da época em várias pastelarias, as decorações de casa ainda se veem nas redes sociais e também vi piscar nas janelas de alguns vizinhos até este fim de semana. A minha decoração também se prolongou, fui totalmente levada por esse ambiente.

No fim destes dias pensei que é totalmente normal: custa este desapego, ninguém quer separar-se do brilho das decorações, do conforto das luzinhas, do afeto destes pequenos símbolos que nos lembram os abraços quentes e a casa cheia. Para quem já está a sentir a falta, lembro que continuamos a ter correntes de luzes e leds vários para ter pela casa e velas aromáticas para fazer uma companhia inspiradora, isto durante todo o ano e em especial nos meses frios :)

Em relação ao Natal, é claro que foi ótimo, ou não estivéssemos a falar de Natal. Não faz muito sentido agora estar a falar dessas semanas a fundo, quero apenas registar pequenos detalhes, dos que talvez só a mim façam mais sentido e significado, mas gosto sempre de deixar qualquer coisa. Além do óbvio (lindas músicas, cozinhados especiais, decoração, danças, filmes…), a quadra fez-se de muitos pequenos encontros, almoços, passeios, contemplação e muitos rituais caseiros, que são obrigatórios para mimar a alma.

Uma das sensações que mais adorei este ano foi a de chegar ao dia 25 e já ter distribuído mais prendas e miminhos durante o mês de dezembro do que fiz depois em todo o dia de Natal. Aliás, queria mesmo juntar-me à maioria das pessoas e reduzir totalmente as prendas desse dia: resumi-las apenas às crianças e, no máximo, entre adultos fazer um “amigo secreto”. Reduzir o Natal a prendas é cada vez mais o erro que as famílias mais desunidas ainda aplicam e faz-me uma maior confusão a cada ano. Como vai ser no vosso caso este ano?

Outro momento que não esqueço foi a manhã do dia 25, quando, às 8h, me levantei para ir espreitar o meu sapatinho na árvore, qual criancinha em excitação máxima, e cheguei à sala, em pijama, e já tinha todas as luzinhas ligadas e lindas músicas de Natal a tocar só para mim, num ambiente de calma e alegria, perfeito, numa surpresa que parecia magia. Não estava nada à espera. O meu pai natal muito especial tinha-se levantado antes de mim, às escondidas, tinha montado a surpresa e voltado para a cama, e eu sem me aperceber de nada.

Valeu muito a pena porque não posso mesmo esquecer o impacto mágico que teve em mim quando cheguei à sala em manhã de Natal. Depois desse momento de prendas, luzes, músicas, alegria…, foi altura de um pequeno almoço especial (e delicioso), preparado de véspera e desfrutado com toda a calma merecida. Foi a manhã perfeita! E ficava aqui todo o dia a recordar estes momentos, de tantos outros dias, mas não há tempo nem vale a pena: ficam, como sempre foi e será, gravados na memória.

 

Também sentiram esta semana os efeitos da malvada Blue Monday? :)
Falei dela nos últimos anos, podem espreitar o significado aqui

Se também tiveram um momento mais marcante deste Natal, partilhem!
☆ Eu deixo agora alguns detalhes aleatórios dos meus dias, é tão bom recordar ☆

Em início de época, ainda a arrancar no decor :)

 

 

 

 

 

 

 

 

Bons momentos aleatórios de dezembro, por casa

 

Cantinho do nosso presépio

 

Natal querido no prédio

 

 

Sempre a brincar ao Natal em casa

(não liguem às borbulhas, eu já estava de pijama)

 

Visita da praxe ao Colombo

(é onde mora a Disney Store!)

 

 

 

 

 

 

 

Nota-se que adorei o presépio?

De ano para ano está cada vez mais bonito, fiquei ali bastante tempo a admirar a qualidade e bom gosto das construções. Parabéns ao Colombo por cada vez mais ter atrativos de topo na área das artes e grandes motivos para ser visitado, que vão além dos comerciais.

[quem mais gosta de ir lá pelas exposições de arte?]

 

Um almoço de Natal que ficou registado :)

Nunca tiro fotos (a comida) em restaurantes
– algo que vou querer mudar quando for para o ar o Soccial
mas esta foto foi a pedido e aproveito para partilhar este momento feliz num restaurante que recomendo muito:

Bacalhau com crosta de broa, em cama de espinafres e batata assada, no D’Bacalhau

 

Momento de alegria em contraluz

(Andar pelas ruas de Lisboa, feliz, com miminhos de Natal na mão, foi um must nesta altura)

 

Detalhe de um dia muito muito bom e importante, por esta Lisboa

 

Aqui estou a repetir-me, mas já não em contraluz e tive de registar o entusiasmo de andar por aí sempre a fazer de mãe-Natal, neste caso a alegria de já estar a chegar ao destino

 

Tentações do bairro – a testar-me o mês inteiro :)

 

A árvore mais gira do ano!

Tinha também muitos livros na base e fica numa livraria adorável da Av. Duque D’Ávila

 

A equipa da minha Padaria Portuguesa, a tornar a véspera de Natal ainda mais feliz

 

E eu a sair de lá com o primeiro docinho da época

(em véspera de Natal uma pessoa pode)

 

 

 

Tardes de trabalho muito inspiradoras no Starbucks
(este é o do El Corte)

O meu consumo nos Starbucks é um “Caffè Americano” ou um “Espresso” e durante esta época pude experimentar estes cafés com grãos especiais de Natal! Tinham diferentes especiarias, consoante o país de origem.

Esta cadeia não tem o melhor café do mundo, ainda por cima para o preço que praticam, mas convenhamos: no valor inflacionado do café (1.10€) estão incluídos os sofás confortáveis, músicas, envolvente e wifi para trabalhar – e os red cups de Natal, obviamente…

 

 

Voltinhas deliciosas em fins de tarde

 

Passeios mágicos pelo Chiado

 

Um jantar especial de bacalhau cremoso

A última semana do ano já teve uma ou outra exceção à regra, ainda assim tudo o mais leve possível, sempre.

Bacalhau com (muito pouca) batata doce cozida (em vez de batata normal frita), que no fim tostei um bocadinho no forno para parecer estaladiça. A maior parte do recheio deste prato eram couvinhas de bruxelas, espinafres e cebola.

O pecado está nas natas (ligeiras), mas muito poucas. O que se vê por cima é o queijo mozzarella (-50% de gordura) que cobriu o prato para gratinar no forno. Soube a Natal!

 

Também houve bombons :)

 

 

 

“In motion”
Detalhes de mais passeios de Natal

 

O melhor bolo rainha de sempre!
Assim vale a pena :)

 

As nossas garrafas de água natalícias (hahaha)

 

Jantarinhos especiais em casa

Entradas de pão de alfarroba & broa de milho branco
(e um maravilhoso queijinho amanteigado)

 

Manhãs mágicas

 

Hambúrgueres gourmet com rúcula e queijo brie

 

Ambiente em dias de Natal
(e o nosso folhado de alheira)

 

Petisco de tripa de alheira com espinafres e requeijão

 

Folhadinhos de queijo brie com mel e nozes

(estes não saíram bonitos mas foram mais uma bela delícia de Natal)

 

O (único) dia em que a árvore ganhou um lacinho branco ficou registado

 

O meu bolo brownie de chocolate com morangos,
saído do forno para a passagem de ano

 

Confusão de pós-ano novo (dia 2)

 

E, em pós-ano novo, a habitual saladinha de almoço low carb (esta de salmão em molho de soja) ganhou a companhia de uma fatia de broa com manteiga

(ups! restos…)

 

Tenho uma espécie de tradição pessoal de, anualmente, adicionar um novo elemento à decoração da árvore, com algum significado que me lembre esse ano.

Neste Natal juntei este lindo ‘Bambi’ à nossa família de decorações :)
O veado é símbolo de transformação, do renascer. Está ligado à árvore da vida, à longevidade e vibração do coração, num ritmo de bondade e de conexão com o espírito.

O veado ainda simboliza gentileza, humildade e amor incondicional. Foi a escolha mais feliz possível e abrilhantou ainda mais estes dias.

 

Rotinas diárias antes de dormir: apagar a velinha, largar a manta, desligar uma série de luzinhas e ir para a cama para lá de inspirada.

Rituais que podemos manter no ano inteiro

 

“And it’s a wrap!”

Acabou-se a época mais bela do ano mas em novembro já há mais e, como se diz e é verdade, recordar é viver :)

Foi difícil escolher entre tantas imagens e momentos, mas sabe sempre bem registar alguns pequenos detalhes que simbolizam estas semanas tão especiais.

São throwbacks que enchem o coração!
Mas, com o Natal para trás, janeiro fica um mês 100% limpo e “sem passado”, para ser um verdadeiro recomeço. E este mês começa já bem cheio e com grandes mudanças.

★ Para o ano há mais Natal ★
Por agora reforço os desejos de um surpreendente 2018!

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

1 Comment

  • O Natal foi-se mas ficam as memórias, e que bonitas são as tuas =).
    Também acho cada vez menos piada à obrigação de ter que comprar prendas para adultos, só porque sim. O Natal é tão mais e tão melhor do que isso.
    Desejo-te um 2018 carregadinho de coisas boas, querida Isabel!