Sales are Coming!

Passaram bem o Natal? Os últimos dias foram de excessos, alegrias, e talvez por isso os mais rápidos do ano. Aos poucos vamos voltar à normalidade mas a época de festas continua e interessa saber tudo o que há por aí a não perder e as melhores comprinhas para fazer nesta altura. Sair neste fim-de-semana é obrigatório por estar ainda totalmente integrado nas festas, por serem dois/três dias de transição entre o Natal e o ano novo e por ser o último fim-de-semana deste ano! Ficar em casa e fazer jantares entre amigos é sempre outra boa opção.

Ao que tudo indica, os saldos começam já amanhã. Este é outro programa para este sábado tão aguardado, em que se prevê uma grande corrida às lojas e muitos homens com um ar super aborrecido à porta da Zara. Para minimizar todos os transtornos associados aos saldos e evitar as más compras nesta época, partilho algumas regras de ouro para tirar proveito máximo dos Saldos.

 

 

ANTES DE SAIR

1. Dar uma volta a guarda roupa. Se possível, aproveitar para reorganizá-lo e assim perceber o que está a mais, os erros passados e o que falta realmente comprar. Desta arrumação deve resultar uma lista organizada daquilo que temos mesmo de comprar e procurar em primeiro lugar e esta organização mental pode fazer a diferença quando o tempo escasseia.

2. Ver as colecções online no dia anterior faz parte de uma estratégia de poupar muito tempo naquela primeira fase que é fazer o reconhecimento do que há verdadeiramente exposto nas lojas. Pelas lojas online vemos o que ainda não esgotou, se ainda existem os nossos tamanhos e fazemos uma lista preliminar dos artigos que realmente nos interessam. Além disso, à meia noite já é possível comprar em primeira mão aquele artigo que sabemos que vai esgotar rápido, não é preciso esperar por amanhã!

3. Definir um orçamento. Saber quanto queremos gastar torna muito mais fácil o processo de decidir nos momentos de maior confusão e evita as compras por impulso. As famosas compras do “isto há-de dar jeito” são para evitar ao máximo e ter um tecto ao nível dos gastos é uma boa arma neste sentido!

 

 

 

 

 

CHEGADA

4. Chegar cedo. A manhã é o melhor período de compras, por ter menos gente e estar tudo ainda um pouco arrumado. Não pensem que toda a gente se vai lembrar do mesmo e encher o shopping ao abrir das portas. Muitas pessoas sim, claro, mas lembrem-se que cada um tem os seus condicionamentos e disponibilidade.

5. Não levar companhia. Ir às compras sozinha é sempre outro trunfo ao nível de poupar horas e aborrecimentos, por ser um processo que exige independência e poupança total de recursos como o tempo e a paciência. Alguém a acompanhar-nos exige atenção, acabamos por ir parar a lojas que não nos interessam assim tanto e o pior de tudo é que os seus conselhos no momento de decidir se compramos/não compramos podem ser o oposto daquilo que precisávamos de ouvir porque cada um sabe melhor que ninguém sobre o seu guarda roupa. A não ser que partilhem exactamente os mesmos interesses que essa pessoa, vão na vossa própria companhia à primeira ronda de saldos.

 

 

 

 

DURANTE

6. Investir nos básicos. Quantas vezes damos por nós com aquela peça tão cool que temos mas sem o básico ideal para combiná-la? E quantas de nós vão direitinhas aos básicos nas primeiras compras de saldos? Pois é, mas são das melhores compras que podemos fazer nesta altura. Procurem-nos bonitos e úteis. Os melhores são sem dúvida os básicos com pormenores, simples mas que façam a diferença. Ah, e estas peças devem ser sempre de alguma qualidade!

7. Em linha com o tópico anterior, evitar correr às tendências da estação. Não ir logo na direcção das peças da moda, porque as modas passam e é uma tentação ir apanhá-las agora mais baratas, mas aquelas que agora nos matam subitamente de amores são precisamente as peças que daqui a um ano já estarão a um canto. Se andavam de olho há já algum tempo, invistam. Se não têm uma única do género, tudo bem. Mas se for por impulso, porque “é da moda” e tem desconto, o melhor será deixar de lado.

8. Em contraste com o ponto anterior, procurar, isso sim, pelas tendências futuras. Saber o que se vai usar nas próximas estações é essencial para procurar já algumas peças a bons preços e da mesma forma podemos já encontrar o vestido que vamos ter de procurar para eventos de 2014 que já estejam na agenda, desde os casamentos de Verão ao baile de finalistas.

9. Procurar as nossas cores. Sabemos que no nosso guarda roupa predomina determinada cor por ser a que vestimos mais ou que nos fica melhor. Devemos insistir no que temos experiência de que realmente nos faz falta e usamos e combina com as restantes peças. Por outro lado, se toda a nossa roupa insiste demasiado numa cor, como o branco ou o preto, é a altura ideal para equilibrar os tons e procurar um ou outro apontamento de contraste.

10. Fazer alguns exercícios mentais e evitar, mais uma vez, as compras por impulso. As desculpas do “não tenho nada deste género” ou “esta peça dá para o gasto” ou ainda “esta está com uma grande promoção!” não servem! Se é algo que não parássemos para mexer antes das promoções, então não devemos ponderar comprar agora. O exercício nº1 será a pergunta: “eu gostaria desta peça antes dos saldos? eu comprava esta peça com o preço original?”.
Outra regra importante será a de imaginar as roupas bem arrumadinhas na loja, como estariam em dias normais. Em montes de roupa dessarumada as roupas facilmente parecem desinteressantes e useless ou fora de moda. Os “achados” não são exclusivos para as fashionistas, qualquer pessoa pode puxar pela mente e saber se um top ou uma saia meio perdidos num monte de roupa barata podem ser a compra do ano! Exercício nº2: “como seria esta peça no contexto original?” – imaginar a peça devidamente conjugada, com cores complementares e outras peças com estilo, pode ajudar a visualizar melhor a utilidade de uma boa peça que está perdida.

 

 

DEPOIS

11. Confirmar, ao chegar a casa, que todas as peças estão em ordem e sem defeitos. No fim, ao olhar para o conjunto do guarda roupa é importante analisar, antes de guardar tudo, se foram de facto compras inteligentes. Caso contrário, pegar nelas o quanto antes e correr até à loja a trocar, sem deixar arrastar o problema. A sensação no fim é óptima!

 

 

 

 

OUTRAS DICAS

– Fugir da má qualidade. Mais vale uma boa peça a entrar no guarda roupa do que quatro novas que não vão durar nem fazer tão bem o seu papel;
– Less is more. A simplicidade é cada vez mais a protagonista no mundo da moda. Invistam em looks de cores totais e simplistas, mas compensem nos acessórios;
– Não comprar peças parecidas ao que já temos em casa. Se ainda não as reciclámos, então não as vamos repetir. Pelo menos não são uma prioridade.
– Investir em clássicos, em calçado e acessórios. A camisa branca ou aquele colar da cor que me faltava são as grandes oportunidades desta época e que não devem ser esquecidos.
– Uma peça de cada tendência chega! Não é preciso repetir o top de renda preto ou a camisa camuflada. As tendências podem passar e não há a necessidade de excessos, é importante conseguir resistir às tentações.

 

Lembrem-se que os Saldos podem ser uma fase de grande oportunidade ou uma época muito traiçoeira. Ser racional na hora de comprar é o principal, espero que aproveitem ao máximo as vossas compras, sigam algumas dicas e consigam transformar estes dias numa grande oportunidade!

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

2 Comments

  • Sofia says:

    Great post! Muito boas dicas para pôr em prática! :)