My Very Favorites from the Golden Globe Awards 2018

Fui rejeitando aos poucos a ideia de fazer um rescaldo dos Globos de Ouro, antes mesmo da cerimónia acontecer. Em primeiro lugar, quando soube que estavam a planear vestir-se todos de preto perdi um pouco interesse na magia do evento, uma vez que estava a ficar demasiado politizado (para o meu gosto, claro!) e eu estava a ver a minha enorme expectativa deste ano a decrescer, quer em relação ao glamour, entusiasmo e dedicação das estrelas a este evento, quer em termos da genuidade e finalidade da cerimónia.

No fim, tudo se compôs. Vi boa parte red carpet em direto e rapidamente tive de admitir que o facto de estarem todos de preto só tornava tudo ainda mais elegante – não era esse o objetivo, eu sei, mas foi uma boa consequência. De repente, aquela red carpet era ainda mais rigorosa, elevada e brilhante. Sobressairam os pormenores e, claro, a causa. A mancha negra que se via de cima não poderia passar despercebida e o objetivo do movimento #timesup foi mais do que alcançado: a mensagem deu a volta ao mundo.

A cerimónia já só vi no dia seguinte (ontem à noite) e esta era a segunda-parte da minha determinação em não vir fazer post sobre o tema: adoro-a demais para colocar em palavras. Vejo os Golden Globes com muita emoção, adoro aqueles talentos, as homenagens, a história, o significado por trás de cada filme, o percurso de cada um, a luta, a conquista, o desejo e determinação de tornar o mundo num sítio muito melhor, através da dedicação e do amor.

São três horas de emoções condensadas em que eu penso “não vou querer ir falar disto no blogue porque ou eu deixo só uma frase e fujo para não me embrulhar nas emoções ou tento dizer como acho a cerimónia fantástica e nunca vou conseguir explicar bem porquê, o que é bastante redutor do evento” entendem o dilema? Hahaha. O que interessa é que esta parte é bastante pessoal, cada um sente o que sente e é por isso que raramente abordo estas cerimónias pela parte do cinema em si – porque me perderia entre os atores, os filmes, os prémios… – mas sim pela red carpet, que é mais objetiva e menos emocionante para mim (e tenho menos a dizer sobre o assunto).

Em relação aos filmes protagonistas deste ano, voltarei de certeza com o assunto, até para partilhar convosco a minha opinião. Quanto à red carpet, gostei mesmo muito no geral, mais de uma ou outra do que as restantes e posso destacar já aqui a Jessica Chastain, não particularmente pelo vestido, mas porque, para mim, estava mesmo deslumbrante.

Acho que as minhas favoritas se notam pelas imagens que se seguem, mas nem tudo é assim tão óbvio: por exemplo, não encontrei imagens da Jennifer Aniston na red carpet e por isso só tem uma imagem meio estranha dela, e é claro que ela está sempre bem. Outro exemplo é a Michelle Williams, que, não sendo a rainha das red carpets (nunca sai favorecida pelo que lhe vestem) é uma crush que tenho (adoro-a adoro-a adoro-a) e por isso arranjei maneira de a incluir nas imagens, obviamente.

Termino apenas dizendo para verem a cerimónia completa, se ainda não o fizeram. Passa na Sic Caras durante toda a semana e é sempre mais um pouco de cultura boa, mas vestida de festa. Vale muito a pena ver tudo ao pormenor, pôr para trás uma série de vezes, beber das vivências dos outros e crescer mais um bocadinho. E a honra que é ter a Oprah emocionada a contar-nos histórias pessoais? Se ainda não vos convenci até aqui, tentem pelo menos ver a abertura de Seth Meyers, que me fez largar umas gargalhadas e que achei muito apropriada, à altura do evento.

Confesso que esperava uma festa diferente deste 75º Aniversário dos Globos de Ouro, com mais homenagem e mais história, mas a causa feminista e ativista apoderou-se totalmente do evento deste ano – o que acabou por fazer ainda mais história. Foi ótimo, mas de uma maneira bem diferente.

O que acharam da cerimónia? E dos prémios? Eu agora ficava aqui a noite toda a escrever sobre o James Franco, a Oprah, a Nicole Kidman e de cada minuto da cerimónia, mas vou conter-me e passar para os vestidos! Deixem vocês as opiniões, eu voltarei com mais festa do cinema.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mandatory Credit: Photo by Rob Latour/Shutterstock (9307694fq)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Actor Ewan McGregor arrives for the 75th Golden Globe Awards on January 7, 2018, in Beverly Hills, California. AFP PHOTO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sarah Jessica Parker arrives at the 75th annual Golden Globe Awards at the Beverly Hilton Hotel on Sunday, Jan. 7, 2018, in Beverly Hills, Calif. (Photo by Jordan Strauss/Invision/AP)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* absolutamente inspirada *

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

2 Comments

  • Paulo Rodrigues says:

    Acho que o que gostaste mais é o vestido da namorada do Timber hehehehehe

    • Belicious says:

      Hahaha, longe disso! Dentro dos favoritos, esse foi o meu “despreferido”. Aliás, nem consegui meter imagens dela sozinha (ao contrário do marido), porque só fica bem no conjunto. Sozinha nota-se que o vestido não é muito bonito, ao contrário dela :)

      Mas assim já percebi que foi o teu favorito! Talvez por ser um clássico e não ser preto integral… Apanhei-te :)