Cherry by Luís Carvalho

Terminou neste último domingo a mais recente edição da ModaLisboa e é um evento que passa pouco por aqui, mas que há-de ter sempre cá lugar. Ele não chama tanto a atenção internacionalmente, logo não sou tão inundada com imagens lindas e notícias ao minuto quando acontece, o que dá origem a menos partilha, mas não a menos atenção.

Os nossos fashion designers são cada vez mais talentosos e globalmente reconhecidos. As criações portuguesas são motivo de orgulho e muitas vezes distinguem-se por um toque especial alternativo ou criativo que é só nosso. Somos diferentes em muita coisa e só temos de tirar partido e orgulhar-nos disso! É expressá-lo ao máximo… E isso inclui, sem dúvida, a Moda.

Da mesma forma que esta área em Portugal se tem destacado, alguns nomes também sobressaem e o de hoje é mesmo o meu favorito do momento e um dos maiores no nosso país: Luís Carvalho. Dificilmente ainda será novo para alguém, embora seja bastante recente na moda portuguesa. Este criador chegou e venceu, conquistou-nos a todos e em poucos anos provou a sua qualidade e personalidade, tornou-se num favorito, é já uma garantia de competência, novidade e bom gosto.

Foi no passado sábado que apresentou a sua coleção de primavera/verão para 2019 e, mesmo em plena hora do furacão Leslie a decorrer, prendeu todas as atenções na sua apresentação de elegantes novidades. Denominada de “Cherry”, esta coleção era muito esperada, ou não fosse este um nome que se quer logo vestir “cá fora” (das passerelles) quando as peças saem para venda.

A inspiração no fruto é óbvia mas também subliminar. No óbvio temos os pormenores vermelhos nos acessórios, makeup, o verde seco e os próprios grafismos em forma de cereja, as formas de alguns vestidos e a inspiração total na flor de cerejeira.

Também esta flor levou o estilista para uma aplicação mais oriental, entre kimonos, estampados, laçadas e outros pormenores. O resultado é mais uma coleção espetacular, para mulher e também – como sempre e acima de tudo – para homem. Querem espreitar? Parece-me que é só a primeira de muitas por aqui:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Comments