All Aboard

Está a ser absolutamente emocionante esta noite de Eurovisão aqui em Lisboa – e aqui em casa. Fizemos panquecas especiais para acompanhar as primeiras atuações deste grande evento (à falta de adjetivos que façam justiça à dimensão do que se passa nestes dias em Portugal). Custa a crer que algo deste tamanho se está a passar aqui na minha rua e neste momento não dá para perder um segundo desta festa, falo por mim e por tantos portugueses em xcitex total nesta semana.

Aqui pelo parque Parque das Nações o ambiente tem sido de uma agitação sem igual, mas ao mesmo tempo tão organizado que o que se nota mais à volta deste evento “está no ar”. Vê-se nas quantidades de grupos (super animados e diversificados) com credenciais All Aboard, na diversidade de nacionalidades e culturas pelas ruas, na quantidade de indicações em inglês que já dei nos últimos dias, na carga policial e guardas atentos e armados até aos dentes, a cada passo que damos por aqui.

 

Aparentemente, fizemos um upgrade ao evento, estão a ser usadas tecnologias e formatos novos (se assistirem às atuações vão perceber) e isso é mais uma vez a prova de que nos excedemos quando o objetivo é agradar a quem vem de fora. Somos os melhores organizadores quando os eventos são internacionais – reflexo do nosso eterno complexo de inferioridade – e é isso que se está a comprovar em direto. Repito que esta semana é absolutamente emocionante, os diretos do Terreiro do Paço e da looonga blue carpet duram o dia inteiro, substituem a programação normal da RTP e a vibe de excitação por toda a cidade e país é generalizada, só dá Eurovisão!!!

Ainda está a fazer o tempo ideal nestes dias, com menos calor que no resto da Europa, os convidados estão a adorar a experiência e a competição está cada vez mais feroz e a ser levada bem a sério, como se quer (qual a piada se não fosse assim?). A partir de hoje, neste palco, vemos muita gente a concretizar o sonho de uma vida inteira e essa energia inspiradora passa para o lado de cá da TV.

Além disso, há um ano vivíamos emoções fortes com a nossa vitória da Eurovisão (quem não??) e ainda estamos no rescaldo desse grande orgulho e agitação, a descarregar toda essa carga festiva neste grande acontecimento. Muito orgulho no trabalho feito à volta do evento, com as maravilhosas experiências dos participantes um pouco por todo o país – e as caras de genuína felicidade a descobrir algumas das nossas maravilhas, nalguns dos dias mais memoráveis das suas vidas. Dá que pensar como terá sido com Salvador Sobral no ano passado, em Kiev :)

 

 

Porque Portugal está bem longe de ser Lisboa (Lisboa é só para quem a entende…), as filmagens de cada país candidato têm sido feitas em sítios lindos e marcantes como Grândola, Porto Santo, Monsaraz, Caramulo, Albufeira, Talasnal (que amo), Ílhavo, Porto, etc. Arrepiante!

É claro que é igualmente lindo ver aquelas concorrentes belíssimas a sair de uma voltinha no 28 ou a explorar o Palácio Nacional da Pena, em Sintra (também aqui por perto), mas as imagens mais maravilhosas, a meu ver, têm sido na envolvente das nossas práticas saudáveis de outras cidades do nosso país, tão boas (ou até bem melhores) para viver e explorar quanto Lisboa. O resultado é perfeito! Uma brutal inspiração :) e das que ficam na história.

Se alguém não conseguiu ver em direto logo a partir das 20h, aconselho a colocar play nesta 1ª semifinal.

 

 

 

 

Momento (arrepio e lagriminha) da noite:
Quando, já com as linhas abertas, a nossa música vencedora do ano passado, Amar Pelos Dois, passou cantada em português (!!!!) pelos candidatos do ano passado, dos mais variados países, cada um obviamente com as suas línguas, mas a cantar na nossa…

Este é o verdadeiro poder da nossa música do ano passado: para quem não o compreendeu, pense apenas, por exemplo, quando é que já tinha visto britânicos e outras nacionalidades a cantar em PORTUGUÊS. (Obviamente sem saber o que estão a dizer, é o máximo!)

Abram o Youtube e surpreendam-se com o que vão encontrar, se ainda não o fizeram (deve estar perto de ser a música com mais covers de sempre hahaha).
Arrepio-me sempre até à ponta dos cabelos. Como não?…

E desse lado, também a acompanhar este acontecimento memorável?
Desta noite, entre outras, gostei da canção da Irlanda – e da linda experiência submarina que o vocalista teve na Madeira. Também gostei da Áustria (estes passearam por Monsanto) e Islândia, sem dúvida! Cujo candidato se divertiu pelo Museu das Marionetas em Lisboa. Mas vamos ver a seguir quem são os verdadeiros favoritos do público.

(também gosto da canção de Espanha, mas ainda não atuam hoje)

Apostas para o grande vencedor deste ano?
Com dois dias de atraso, desejo uma grande semana de Eurovisão para todos!
Foi a desculpa mais que perfeita para vir atualizar o Trendy Lisbon :)

Já agora, nota 10 para as nossas apresentadoras!
Que além de estarem ao mais alto nível a falar uma língua que não a sua, com toda a competência, ainda estão vestidas (e calçadas) por diferentes criadores nacionais, com a temática dos oceanos e a representar-nos tão bem com estas referências marítimas. Que esta grande festa continue assim! Precisamente nestes 20 anos da Expo 98

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Comments