90’s Fever [& SATC. & NYC. & What Dreams Are Made Of]

Hoje foi mais um dia de festa e recordações dos inesquecíveis 90’s, anos de ouro, transformação e rebeldia que nos deram das melhores produções e recordações de sempre. Quem não delira a reviver estes tesouros que revisitamos com todo o respeito e a sentir emoções fortes?

Foi há exatamente 20 anos que se realizou a premiere do Sex and the City (SATC) e hoje por todo o mundo se viveu um bocadinho a nostalgia desse dia que viria a deixar a sua marca em gerações. Não sou imparcial para falar desta série, já a vi umas seis ou mais vezes e só eu sei como me tenho contido esta semana para não fazer play – all over again. Agora com este acontecimento tocante ficou ainda mais difícil…

20 anos é muito tempo. Até custa a acreditar. As atrizes principais, que parece que se tornaram nossas amigas, já envelheceram bastante – foram 20 anos!!! – e tudo no mundo se transformou muito, mas as histórias de SATC, as gargalhadas e lágrimas que vivemos nesta simples série ligeira, ficam connosco para sempre. Só de ver imagens do genérico…

 

Há três meses celebraram-se também os 20 anos de Dawson’s Creek, outra série que deixou para sempre a sua marca e memórias e eu estava a (re)vê-la nessa altura. Entretanto acabei-a, entre muitas emoções, e ficando novamente orfã de série só me ocorria de imediato: SATC SATC SATC. Depois controlo-me, lembrando a minha consciência de que há muitas séries boas para ver pela primeira vez. Depois relembro-me de que isso também é o que já faço e que de vez em quando o mais importante é ser feliz (e é por isso mesmo que revejo as séries sempre que me apetece e sabe maravilhosamente). Um pequeno dilema :)

Para quem gosta da série: não temos todos saudades de ver Carrie Bradshaw ao computador no seu quarto nova iorquino, a escrever os seus artigos introspetivos a cada episódio, para a coluna semanal que mexe com Nova Iorque? E do (eterno) quartinho dela em Nova Iorque? E, já agora, não morremos todos de saudades de Nova Iorque? E daquelas quatro melhores amigas em específico que, cheias de defeitos, nos deixam saudades das que apertam até vermos outra vez tudo do início?…

 

 

Quando acaba o último episódio de Friends sentimos um vazio e a tristeza de nos despedirmos dos nossos amigos, mas quando termina SATC parece que nos acaba a inspiração e aventuras diárias, os dilemas e partilhas de histórias entre sisters na nossa vida, diretamente da cidade que nunca dorme. Temos de rever tudo para continuar aquela adrenalina boa e diversão porque falar de amor, moda e ambição na cidade dos sonhos é algo que nunca cansa, queremos mais e mais. É por isso que este dia é para assinalar com carinho.

E nada de gozar com os looks da premiere (primeiras imagens). Era muito estilo para esta altura! It’s the 90’s, baby

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De certa maneira, Dawson’s Creek também acaba por terminar em Nova Iorque, onde os sonhos de adolescente de alguns protagonistas se realizam e, comigo, acaba sempre tudo a convergir para o mesmo. Estou a ver a série e celebram-se (emocionadamente) os vinte anos durante a minha reminiscência. Também me cruzo com episódios da Ellen com alguns dos protagonistas, a rever a série (e sem nada a ver com os 20 years, porque os episódios são do ano passado). Mal a termino e penso em SATC, celebra-se esta data com tanto aparato.

Para quem alimenta o sonho de NYC não há como fugir à magia da cidade e ao impulso de rever estas séries que mexem muito connosco. Por estas duas (e outras pelo meio) e por outros motivos ainda mais interessantes, decidi repescar uma rubrica que prometia mas que, sem querer, ficou pelo caminho: The Dream of New York. Até já

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

2 Comments

  • Andreia says:

    Pelo que depois se soube, elas até se davam um bocadinho para o mal umas com as outras…

    • Belicious says:

      Isso é entre as atrizes e não as personagens :) o que é mesmo bonito é a série. Além disso, só tiveram algumas divergências agora, 20 anos depois, quando umas concordam em espremer a marca Sex and the City e ainda fazer um 3º filme e outras não. De resto, tudo ok ;) beijinhos