My Healthy Journey – Dia da Atividade Física

 

Hoje celebra-se o dia mundial da saúde e ontem foi o dia internacional da atividade física e, uma vez que no início de 2016 me comprometi a voltar com muitos mais temas de saúde, boa forma e bem-estar, não podia deixar este dia em branco – tal como a maioria dos blogues, sites e fontes noticiosas, num dia como o de hoje, a simbolizar algo tão importante!
O dia mundial da saúde deste ano foca-se no tema importante que é a diabetes, com números assustadores no nosso país (perdemos 12 pessoas por dia para esta doença) e muito desconhecimento à volta do tema. Só para terem noção, a principal causa da diabetes mais comum não é o excesso de consumo de açúcar, mas sim a obesidade e o sedentarismo. Posto isto, hoje quero chamar aqui ao blogue uma mistura dos dias de hoje e de ontem: vamos celebrar a atividade física.

 

 

Atualmente já se sabe, melhor do que nunca, a importância vital da atividade física. Não vale a pena estar a enumerar o óbvio (cruzamo-nos diariamente com essas mensagens, basta ligar a tv ou abrir uma revista) e é mais que sabido que a preguiça e o comodismo (e todas as desculpas fruto da falta de força de vontade) têm um preço muito alto a pagar. O sedentarismo é o tabaco dos nossos tempos, é uma das maiores causas de mortes prematuras no mundo e atualmente ceifa mais vidas que o tabagismo, a obesidade e o alcoolismo. Apesar destes factos, e apesar de nos esbarrarmos com eles diariamente, ainda há pessoas desinformadas ou que simplesmente escolhem a via mais fácil, que é continuar a arrastar os maus hábitos, assobiando para o lado e confiando a sua vida à sorte.

Felizmente, e agora fugindo da parte mais negra, a maior parte de nós já vive consciente e, no mínimo dos mínimos, já tem um plano para tentar compensar as horas (praticamente) consecutivas de corpo sentado. Felizmente também, já muita gente (embora não tanta como a do grupo anterior) sabe que nada, mas nada, compensa uma série de horas em posição sentada (o porquê disto daria motivo para outro longo post) e com essa consciência também arranjam, cada vez mais, estratégias para se levantarem com frequência, esticar as pernas, alongar, andar um pouco mais do que uma ida à casa de banho…, no mínimo uma vez por cada cada ‘hora sentada’, para minimizar todos os danos. Os computadores e a internet vieram mascarados de inimigos e passamos-lhes facilmente as culpas, quando o que se passa com o nosso corpo e como gerimos a relação com os novos aparelhos é inteiramente da nossa responsabilidade.

 

 

Importa reforçar que o nosso corpo é geneticamente programado para funcionar melhor quando recebe estímulos físicos, jamais fomos feitos para estar parados, e daí tudo em nós estar incomparavelmente melhor – desde o humor e capacidades cognitivas à saúde e qualidade de vida -, quando temos uma rotina de atividade física. Assim, e porque hoje importa falar do lado positivo e das soluções para quem ainda está desatento, aqui ficam algumas das infinitas vantagens da atividade física:

  • Qualquer tipo de atividade física diminui imediatamente o risco de desenvolver doenças crónicas não transmissíveis como as doenças cardiovasculares, doenças oncológicas, doenças respiratórias, doenças degenerativas e diabetes (Que tal este argumento para começar? Nem era preciso continuar com a lista, certo?);
  • Todas as nossas funções orgânicas se desempenham com menor desgaste dos órgãos quando falamos de pessoas ativas. Isto traduz-se em maior longevidade e na prevenção de inúmeros potenciais problemas de saúde, insuficiências e falências internas;
  • A atividade física faz recuar uma série de doenças e graves problemas de saúde, mesmo os crónicos e os que atacam as funções cognitivas, como o Alzheimer. A atividade física, além de prevenir todos os tipos de doenças acima, também é um meio tratamento de excelência para conseguir travá-las quando já existem;
  • A prática regular de exercício físico está diretamente ligada à longevidade (e se isto parece óbvio, que tal começar a olhar para estes argumentos e imaginá-los na prática?)
  • Ao praticar exercício, não só vivemos mais como vivemos mais felizes: são conhecidas as hormonas libertadas durante a prática de atividade física, a endorfina e a serotonina, que, após a sua libertação através do sangue e quando comunicação com outras células, promovem uma série de benefícios no nosso corpo e rapidamente se convertem numa sensação de alegria, bem-estar, felicidade;
  • Estas hormonas do bem-estar, libertadas com exercícios moderados a intensos e com duração mínima de 30minutos, desempenham um papel fundamental no sistema nervoso, regulando a produção de adrenalina e cortisol, e desta forma reduzindo drasticamente quaisquer níveis de stresse, ansiedade e depressão, assim como em relação aos medos pessoais e questões ligadas à irritabilidade e humor;

 

 

  • A endorfina e serotonina ainda atuam ao nível da regulação da temperatura corporal, regulam o sono e melhoram a memória. Este ponto está obviamente relacionado com o anterior, porque o sono é também um regulador de tudo (na verdade, não estão todos os pontos relacionados? Quando estamos a dar ao nosso corpo o melhor, melhora tudo!)
  • Ao libertarmos as hormonas do prazer, ainda promovemos o anti-envelhecimento – não resumam isto a rugas e dores nos ossos, falo do envelhecimento celular e das nossas capacidades cognitivas -, fortalecemos o sistema imunitário (e aqui prevenimos tudo), e ainda melhoramos muito a nossa disposição (física e mental), entusiasmo, força de vontade e energia;
  • O exercício físico promove a auto-estima, não só pelas pequenas conquistas e superações na prática de longo-prazo, em especial no que toca a modalidades e com uma sensação de recompensa imensa, mas acima de tudo pela sensação de controle, satisfação e harmonia com o próprio corpo. Quem treina está naturalmente mais atento, sente-se mais otimista e confiante das suas capacidades;
  • Este ponto considero um extra, mas é tão bom quanto os outros e, no fundo, é consequência de todos os anteriores: com a prática de exercício físico ficamos mais bonitos! Sabe-se e diz-se muito que a felicidade é o ingrediente mágico para ficarmos mais atraentes, mas a explicação (na parte da aparência) também é científica: quando comemos bem e nos exercitamos, a pela fica mais saudável, radiante, estamos luminosos e isso faz-se notar. Acima de tudo, estamos mais saudáveis, e é claro que isso se vê.
    O exercício físico promove a circulação sanguínea e a oxigenação da pele, o que se traduz numa melhor textura, cor e aspeto saudável do maior orgão do nosso corpo. Com a atividade física, além de tudo o resto, ainda queimamos calorias, perdemos peso e construímos, aos poucos, um corpo firme e tonificado. Poderia isto ficar melhor? Pode, porque eu ainda acrescento um extra fantástico: treinar ainda regula os níveis de apetite (ou não estivesse este ligado a questões de carência emocional, stresse e inércia).

 

E com este ponto, que já toda a gente conhece tão bem, terminamos esta lista absolutamente tentadora sobre as maravilhas que a prática de atividade física exerce sobre nós. Depois disto, até eu fiquei convencida. Alguém pode não começar a delinear um plano de treino depois de estar sempre a “esbarrar” permanentemente com tamanhas vantagens? Ainda por cima o tempo está cada vez melhor lá fora e as doenças são uma realidade à qual não podemos virar a cara. Queremos viver muitos anos? Queremos vivê-los com qualidade? Queremos vivê-los em pleno? Então é altura de parar para pensar no método ideal para nós e definir o momento de mudança o quanto antes. Falo, obviamente, para quem andou muuuuito distraído até hoje :)

A atividade física, seja ela qual for, deve ser encarada como parte das rotinas básicas do dia-a-dia, com naturalidade e não como uma obrigação que nos rouba tempo, como se fosse um luxo. Se ir à casa de banho, lavar os dentes, tomar banho, vestir ou tomar o pequeno-almoço são rotinas obrigatórias da vida diária e inquestionáveis em termos de “perda de tempo”, então o desporto deve entrar rapidamente nesse grupo, para quem ainda não se mentalizou dessa forma. É que a atividade física não é, de todo, menos importante que as restantes rotinas e por isso merece com certeza ter este dia especial em jeito de alerta.

 

 

Quanto a mim, não sou o bom exemplo que querem ouvir. Muito resumidamente, nunca pratiquei absolutamente nada ao nível de desporto e sempre fui muito mais do estilo intelectual: hobbies variados mas todos bem tranquilos e… sentados. Na minha adolescência não tinha a mínima noção de como seria importante mexer-me. Quando vim para Lisboa aos 19 anos passei a ter uma vida louca, hiperativa e durante seis anos andei a testar os meus limites, físicos e mentais.

Depois dessa fase mudei para a minha casa atual, há mais de três anos, e desde então tornei-me muito mais sedentária. Sempre com vontade de mudar, mas as desculpas do costume – muito trabalho, stresse, falta de tempo, de dinheiro, etc. – fizeram sempre adiar “o plano”. Ainda tive meses em que experimentei aulas de ginásio, noutros meses fiz aulas de zumba e step em casa, noutros iniciei as caminhadas no parque aqui perto. No entanto, eu era sempre bloqueada pelo meu próprio corpo porque, afinal, não estava preparada para iniciar nada disso.

Precisava de um plano personalizado para mim e é por isso que agora entrei nesta aventura saudável: para corrigir tudo o que estava errado há muito tempo. No que diz respeito ao exercício, foi com o acompanhamento de um personal trainer que consegui descobrir qual o caminho certo para que, no futuro, também eu consiga vir a fazer exercício físico. Sigo o meu plano de treinos 5 vezes por semana, já há cinco semanas e sei que estou a melhorar do meu estado crítico. Afinal, vendo bem, até sou um bom exemplo! Porque se uma pessoa que nunca fez nada (e se vê aflita para subir um lance de escadas) e ainda com todos os entraves do próprio corpo para fazer exercício vos diz que conseguiu começar a fazê-lo, então toda a gente consegue. Basta querer! E, na minha opinião, basta mesmo reler aquela listinha acima.

 

 

Também já estão motivados? :)
Em caso afirmativo, volto com mais saúde no Trendy Lisbon.
Bons treinos!

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Comments