Happy Valentine’s Day

Sozinhas ou acompanhadas, who cares?

A quem é que isso interessa no final de contas? A única relação que temos a certeza de que é para toda a vida é aquela que temos connosco próprias, o amor que vamos ter de cultivar e cuidar sempre primeiro é mesmo o amor próprio e só quando esse está de boa saúde e nos dá uma boa base – uma sensação de bem-estar geral e satisfação com a vida – é que podemos pensar abraçar outros amores. Para quem ainda não tinha chegado a esta conclusão, hoje é o dia certo para o interiorizar!

Acima de todas as coisas, hoje celebra-se o Amor, por isso vamos marcar o dia como nos calhar melhor hoje o amar. Com os amores que estiverem mais à mão. Com o marido, a mãe ou as amigas. Com o namorado, o filho ou os pets. Com a avó, a irmã ou… Connosco mesmas

Esta data não foi feita para deprimir: é um dia especial e querido que serve de desculpa para nos obrigar a parar e mimar – aos outros e a nós mesmas. Uma massagem ou um circuito de SPA? Uma sessão de velas, cheiros e banho de espuma ao fim do dia? Um filme dos bons com direito a lagriminha no final, enquanto abrimos aquela caixa de bombons mais especial? Comprar um presente pensado com carinho? Um fim de semana em cheio a explorar uma cidade nova?

Tudo isto é possível a dois OU nem por isso. Tudo isto é sempre (igualmente e garantidamente) delicioso na nossa própria companhia… Porque a felicidade tem todas as formas, cores e momentos.
Passei apenas para desejar um feliz Dia de São Valentim, cheio de corações, amor e mimos de todos os tipos. Quis deixar a minha nota para este dia para inspirar a que ninguém perca hoje esta oportunidade de celebrar o melhor da nossa vida: o amor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BREAKFAST AT TIFFANY’S, Audrey Hepburn, 1961

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No Comments